PF entende que as agências de negócios e os bancos estão certos

Nas últimas semanas o sindicato fez uma força tarefa para que os bancos cumprissem o que determina a legislação, com relação: ao trabalho do vigilante antes da porta de segurança e sobre a retirada deste dispositivo e dos vigilantes das agências de negócios. O SindVigilantes Curitiba em defesa dos trabalhadores, encaminhou ofício a Polícia Federal cobrando um posicionamento sobre essas questões, de modo a garantir mais segurança para o vigilante, funcionários e clientes. Infelizmente a resposta foi negativa para o trabalhador e a favor dos bancos. Transcreveremos o que apontou a PF.

SINDICATO PERGUNTA, POLÍCIA FEDERAL RESPONDE!
VIGILANTES ANTES DA PORTA GIRATÓRIA

Sindicato: Os vigilantes podem ficar no autoatendimento, para o lado de fora da porta de segurança, aramados? Nossa dúvida é se os bancos têm autorização para manter o vigilante armado no autoatendimento e fora da porta giratória?
Polícia Federal: No entendimento particular da DELESP de Curitiba, não é recomendado esse tipo de configuração. No entanto, não há ilegalidade nela, contanto que esteja previsto no plano e o vigilante esteja na estrutura do banco, o que conta da porta de entrada da rua.

AGÊNCIAS DE NEGÓCIOS
Sindicato: Observa-se que a instituição financeira, vem deixando de cumprir corretamente as obrigações previstas na Lei 7.102/83 e na portaria 3233/12 que prevê a presença de vigilantes nas agências bancárias onde há movimentação financeira. Assim como a lei municipal 11.571/96, que torna obrigatória a instalação de portas de segurança nas agências bancárias no estado do Paraná.
Polícia Federal: Segundo entendimento passado pela direção geral em Brasília, contanto que haja apenas caixas eletrônicos que movimentem as notas e abastecimento dos mesmos seja feito por uma empresa de transporte de valores, não fica configurado haver movimentação de numerário nas agências.
Os caixas eletrônicos devem para tanto, também estar em um espaço separado e delimitado de onde ocorre o atendimento presencial/negócios.
Lembrando que em hipótese alguma, o abastecimento ou recolhimento de numerário poder ser feito por funcionários do banco, apensas por terceirizadas.
O SindVigilantes Curitiba continua na luta em defesa dos vigilantes. Fortaleça seu sindicato, pois nosso trabalho só faz sentido com a sua participação. Sindicato forte, vigilante valorizado!

wpChatIcon