Fetravispp pede para que vigilantes sejam inclusos nos grupos prioritários para receberem a vacina contra a Covid

A Federação dos Vigilantes do Paraná (Fetravispp), protocolou no dia 13 de janeiro, na Secretaria Estadual de Saúde, pedido de prioridade na vacinação dos vigilantes conta a Covid-19.
Considerada atividade essencial no combate à COVID-19, a federação alega que como a Segurança Privada complementa a atividade de Segurança Pública, nos termos da Portaria 3233/2021 da Polícia Federal, a entidade entende que a urgência da vacinação deve ser equiparada aos membros das forças de segurança e salvamento, como consta no plano anunciado pelo Ministério da Saúde.
Em um trecho do ofício o presidente da Fetravispp, João Soares, destaca que a inclusão dos vigilantes é fazer justiça a esses trabalhadores que estiveram e estão na linha de frente, protegendo o patrimônio e as pessoas.
“Entendemos que permitir a vacinação antecipada dos vigilantes é uma questão de justiça a ser adotada diante desta categoria que deu a vida no combate à pandemia, não havendo justificativa plausível para a sua exclusão do rol prioritário de profissionais essenciais”, ressaltou João Soares.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a vacinação seguirá o seguinte planejamento;
– Pessoas com mais de 60 anos e trabalhadores da área da saúde;
– Indígenas;
– Comunidades ribeirinhas e quilombolas;
– População em situação de rua;
– Pessoas com doenças crônicas (hipertensão, diabetes, asma…);
– Trabalhadores da educação;- Pessoas com deficiência permanente severa;
– Membros das Forças de Segurança e Salvamento;
– Funcionários do sistema prisional;
– Trabalhadores do transporte coletivo;
– Transportadores Rodoviários de carga;
– População privada de liberdade.
A Federação aguarda um posicionamento da Secretária de Saúde do Estado do Paraná.

wpChatIcon