Diretoria – Presidência

Presidência
João Soares

João iniciou sua trajetória em 1976, na capital Curitiba. Com a conclusão do curso de vigilante em mãos, nascia um dos maiores lideres da categoria no Paraná e no Brasil. Com uma história de luta e conquistas na categoria, trilhou um caminho de vitórias, já mais alcançado por lideres dessa categoria.

Com participação ativa nos movimentos sociais, foi um dos precursores do movimento sindical  criando a Associação dos Vigilantes, mais tarde transformada no Sindicato dos vigilantes de Curitiba e Região uma entidade com reconhecimento nacional.

Em 1989, não concordava com a atuação do sindicato junto aos trabalhadores, por isso, com o aval da categoria se colocou a frente da entidade, pautado por um trabalho de respeito, fez valer o direito dos trabalhadores.

Fundou em 1989, a Federação dos Vigilantes do Paraná a Fetravissp, para organizar a luta dos trabalhadores a nível de estado.  Em 1992 junto com seus companheiros criou a CNTV-PS, na qual foi secretário geral por dois mandatos  e em 2014, não concordando com a linha de atuação política da  CNTV, que visava somente a política partidária.

Fundou juntamente com as demais federações no Brasil a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Segurança Privada, Contrasp, que representa os profissionais de segurança privada a nível nacional.  Pautado pela democracia foi eleito presidente da Contrasp, demostrando ainda mais suas qualidades e o respeito pela categoria, experiência que adquiriu junto com os companheiros de luta.

João tem amplo conhecimento da área, foi convidado para falar sobre segurança privada internacionalmente, em países da Europa, Japão e América Latina. Outro destaque em sua carreira é a participação como membro da Comissão Consultiva para Assuntos da Segurança Privada da Policia Federal a CCASP. Como representante dos vigilantes do Brasil, sempre lutou com transparência e honestidade, buscando um futuro melhor para o vigilante, pensando na preservação e qualidade de vida, com reconhecimento profissional pela dignidade humana.

Funções do presidente (Artigo 29 do Estatuto):

Ao presidente compete:

  1.  Representar formalmente o Sindicato, sempre que possível, perante a administração pública e privada ou em juízo.
  2. Convocar e presidir as reuniões da Diretoria, do Plenário do Sistema Diretivo e a Assembleia Geral.
  3. Assinar atas, documentos, inclusive procurações judiciais e papéis que dependem de sua assinatura e rubricar os livros contábeis.
  4. Apor sua assinatura em cheques e outros títulos, juntamente com o secretário de finanças e administração, bem como autorizar pagamentos e recebimentos.
  5. Coordenar e orientar a ação dos órgãos do Sistema Diretivo, integrando-se sob a linha de ação definida em todas as suas instâncias.
  6. Representar a categoria nas negociações coletivas.
  7. Orientar e coordenar a aplicação do plano anual de ação sindical junto às delegacias sindicais.
  8. Delegar poderes aos demais membros da diretoria executiva para representar legalmente o sindicato em juízo ou fora dele.

wpChatIcon